Rafinha espera corresponder caso tenha mais chances no time titular


A vitória não aconteceu no primeiro jogo em que Rafinha começou como titular do Fluminense. Mas o time quase conquistou três pontos contra o Atlético Mineiro, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, onde o adversário é considerado quase imbatível. A atuação do Tricolor, que esteve duas vezes à frente do placar, foi considerada satisfatória e o time mostrou muito empenho em campo.

Rafinha está no clube desde que tinha sete anos. O jogador começou no futsal e treinou algumas vezes entre os profissionais em 2012, quando chegou a entrar em duas partidas, uma pelo Estadual e outra pelo Brasileiro, ambos conquistados pelo Fluzão. Agora ele espera que as chances sejam frequentes.

– Fiquei muito feliz. Venho treinando forte o ano todo e estou bem fisicamente. Busco agora adquirir um pouco mais de ritmo de jogo. Tentei fazer tudo o que o professor pediu. Atuei pela direita, fechando os espaços do lado do campo. Graças a Deus, consegui puxar a jogada do primeiro gol. Agora é não deixar o ritmo cair – disse o volante, de 20 anos.

A sensação de ter agradado ao treinador deixou Rafinha confiante e motivado em mostrar ainda mais empenho nos treinamentos. Afinal, foi assim que, segundo ele, conquistou uma vaga entre os 11 que começaram a partida contra o time mineiro, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Estou no Fluminense há muito tempo e sempre busquei chegar o mais longe possível no clube. Vinha treinando bem e o professor conversou comigo. Veio a oportunidade. Agora vou trabalhar ao máximo para corresponder e dar sequencia. Não vou deixar a peteca cair – garante, acrescentando que o grupo lhe deu todo respaldo para encarar o desafio de ser titular pela primeira vez entre os profissionais:

– O ambiente é muito bom e todos nos recebem muito bem. Estou à vontade. Os mais experientes nos tranquilizam e passam confiança. Por isso que, quando o professor precisa, nos sentimos à vontade pra jogar.

Fonte: Site Oficial do Fluminense FC
Comunicação Institucional FFC
Fotos: Bruno Haddad/Divulgação FFC