Terça-feira muito agitada no estande do Fluminense na 16ª Bienal do Livro


Passado e futuro se misturaram nesta terça-feira, dia 3, no estande do Fluminense na 16ª Bienal do Livro. Com muita animação, bons bate-papos e claro, muita cultura, os tricolores que visitaram o local puderam curtir inúmeras atrações durante todo o dia. Dois eventos em especial chamaram mais a atenção nesta terça. Primeiro, o mestre Ivan Proença foi homenageado com a medalha Nelson Rodrigues e depois, uma conversa muito animada com o advogado Mário Bittencourt e o jornalista Sidney Garambone.

No início da tarde, a molecada de Xerém compareceu à Bienal e pôde acompanhar de perto a entrega da medalha e de uma camisa personalizada ao ex-capitão da guarda de Jango, Ivan Proença. Os meninos fizeram uma grande festa e emocionaram o ilustre torcedor do Fluminense.

Quando o Sol se pôs, Mário Bittencourt e Sidney Garambone atraíram a atenção dos presentes ao relembrarem as campanhas do Flu a partir de 2009. O advogado, que chegou a ocupar o cargo de diretor de futebol, contou histórias dos bastidores da grande arrancada de 2009. Já o jornalista lembrou de episódios marcantes da conquista de 2012 e aproveitou para elogiar a iniciativa do clube em instalar um estande na Bienal.

- Acho muito legal o Fluminense ter um estande na Bienal. No futuro, quando todos os clubes estiverem aqui, vão lembrar que o Tricolor foi o pioneiro, como tantas outras coisas. Essa é uma marca do Fluminense – comentou Garambone, que também foi homenageado com uma medalha Nelson Rodrigues e uma camisa personalizada com seu nome.

Para completar o movimentado dia, o escritor Sérgio Trigo também marcou presença no estande. Além dele, integrantes do Grupo Jovem Flu estiveram abrilhantando o pequeno espaço das Laranjeiras dentro da mais famosa feira de livros do Brasil.


Comunicação Institucional FFC
Fotos: Roberto Filho e Bruno Haddad / Divulgação FFC 
Fonte: Site Oficial do Fluminense FC