Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Em crise e paralisada, obra na Arena da Baixada faz dois anos; veja fotos

No aniversário de dois anos, a obra na Arena da Baixada está em crise. Lançada no dia 4 de outubro de 2011, está paralisada porque o Grupo Móvel de Auditoria de Condições de Trabalho em Obras de Infraestrutura (GMAI), de Brasília, apontou 208 questões que acarretavam risco aos operários. O estádio será palco de quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo de 2014.

A Justiça do Trabalho determinou, na quarta-feira, que as obras parassem até que todas as adequações fossem feitas. O presidente do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia, criticou a fiscalização, que ele classificou como "terrorista".

O mandatário rubro-negro reclamou, por exemplo, que o GMAI tinha citado a sujeira no chão dos banheiros como um dos problemas - o que, na avaliação dele, é algo comum para uma obra, principalmente em dias de chuva. Petraglia lembrou ainda que, nestes dois anos, a obra não teve nenhum acidente grave:
 

- Estamos com uma crise. Fomos responsabilizados por questões de vontade própria. Tomamos a responsabilidade de construirmos o nosso estádio para receber a Copa do Mundo, mas não podemos esquecer que há um compromisso tripartite local, da Prefeitura (de Curitiba) e do Estado (do Paraná). Lamentavelmente, houve a intervenção total da obra. Não tivemos, nesse período, nenhum acidente grave, a não ser algumas marteladas e um choque de torneira. Temos seguido a conduta para termos todas as condições de segurança - falou em entrevista na quinta-feira.

As obras na Arena da Baixada vão custar, ao todo, R$ 265 milhões. A previsão inicial era de R$ 184 milhões. Esse valor foi dividido em três partes, que seriam pagas igualmente entre Atlético-PR, prefeitura e governo do estado (R$ 61,3 milhões para cada). A diferença, de aproximadamente R$ 84 milhões, será de responsabilidade do clube.


Depois de concluída, a Arena terá capacidade para 43.981 torcedores. A previsão é de que o estádio esteja pronto, com gramado, cadeiras e telão, no começo de janeiro - quando receberá um jogo-teste com até 10 mil pessoas. Apesar do embargo nas obras, o presidente Mario Celso Petraglia confia que o prazo será cumprido:

- Vamos superar tudo isso com a ajuda dos amigos, das pessoas sérias do estado e da continuidade do apoio que recebemos nos últimos dias das autoridades envolvidas (...). Estamos trabalhando. Daqui para frente, com ainda mais força, vontade e determinação. Acredito que teremos, em janeiro, a partida-teste da nossa Arena - afirmou o mandatário rubro-negro.

Até a paralisação, a obra tinha várias frentes. Alguns operários trabalhavam na instalação da cobertura do estádio. Outros, na construção da nova fachada. Segundo o clube, a Arena da Baixada estava, no começo de setembro, 78,9% concluída.

Fonte: Globo Esporte

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques