Wagner ignora números no Mineirão e avisa: 'Vamos ter que comer a bola'

Os números não mentem: o retrospecto do Fluminense contra o Cruzeiro no Mineirão é muito bom. Em 20 jogos disputados até hoje, a vantagem é tricolor. Mesmo fora de casa, o clube das Laranjeiras tem nove vitórias, contra oito do rival e três empates. Apesar disso, o apoiador Wagner fez questão de ligar o alerta. Para ele, será preciso muito mais do que números positivos para derrotar o líder isolado do Campeonato Brasileiro.

- Vamos ter que comer a bola, jogar bastante, marcar muito... Acho que todo time correndo, correspondendo da maneira que a gente tá comprometido neste final de campeonato a gente sim vai conseguir no final dos 90 minutos estar feliz e conseguindo os três pontos. Quanto aos números, a gente sabe que são outras equipes, outros tempos, isso aí a gente tem que deixar de lado - frisou o camisa 19 após o treinamento desta terça-feira no CT do América-MG, em Belo Horizonte.
Campeão brasileiro pelo Fluminense em 2012, Wagner tem uma forte ligação com o adversário desta quarta-feira. Revelado pelo América-MG ao lado de Fred, o apoiador foi contratado pelo Cruzeiro em 2004 e ficou na Toca da Raposa até 2009.
- Na época eu era um garoto, tinha 19 anos e estava chegando num grupo de muitas estrelas, que tinham ganhado tudo. Então eu estava bastante feliz, realizado e sabia que tinha um bom caminho pra ser trilhado ali. Depois, ao longo de cinco anos, fiquei feliz por tudo o que conquistei e o que passei com o Cruzeiro, porque naquele momento eu poderia estar alavancando muito a minha carreira - lembrou.
Fluminense e Cruzeiro se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), no Mineirão, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 35 pontos, o Tricolor ocupa a modesta 13ª posição da competição e deve ir a campo com a seguinte formação: Kléver, Gum, Edinho e Leandro Euzébio; Bruno, Jean, Rafinha, Wagner e Ailton; Samuel e Rafael Sobis.

Fonte Globo Esporte