Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Dorival Júnior elogia a coragem do Flu e avisa: 'Não vai haver relaxamento'

Dorival Júnior pode respirar um pouco mais aliviado. Em seu segundo jogo como técnico do Fluminense, ele conquistou a segunda vitória e ajudou o Fluminense a se distanciar um pouco mais da zona de rebaixamento. Mas, diferentemente da estreia contra o Náutico, a partida deste domingo foi sofrida, com direito a gol aos 43 minutos do segundo tempo marcado por Gum. Após o 2 a 1 sobre o São Paulo, no Maracanã, o técnico comentou o resultado e lembrou que pequenos detalhes poderiam ter mudado a cara da partida. 

- Um detalhe transforma praticamente tudo que tem sido realizado, tanto de forma negativa ou positiva. Tivemos boa parte do jogo criando boas oportunidades. O São Paulo sempre tornou o jogo perigoso. A qualquer momento, em um deslize, teria aproveitado. Assim foi na primeira etapa. Mas no todo, merecemos o resultado. Fomos buscar, tivemos coragem para poder partir. Felizmente aconteceu, merecidamente.

Dorival também agradeceu aos torcedores, que foram em bom número ao Maracanã, minimizou a importância da mudança de comando para a evolução da equipe e garantiu que as duas vitórias seguidas não vão fazer o Tricolor baixar a guarda na luta para se livrar do rebaixamento.

O Fluminense volta a campo no próximo domingo, contra o Santos, às 17h (horário de Brasília), no Prudentão. 

Importância do apoio da torcida no Maracanã

- A torcida correspondeu totalmente, esteve ao lado da equipe, independentemente de termos saído atrás. O esforço dos jogadores foi premiado com o gol nos momentos finais. O momento é importantíssimo, teremos uma semana de trabalho para tentar um bom resultado contra o Santos.


Quase ter substituído Gum, que foi o herói

- Foram duas situações. O Gum estava saindo muito, ficando a defesa exposta e o Osvaldo fazendo jogadas em cima dele. Pensei em substituí-lo, mas o Digão solicitou uma troca. Naquele instante nós optamos por não mexer. Conversei com o Digão e pedi para ficar. O Welinton estava voltando, não tinha a certeza do que poderia fazer, das condições. Era uma incerteza grande para aquele momento da partida. Tive que fazer uma opção. Felizmente o gol saiu, e com um jogador que já poderia ter saído.

Vontade de trabalhar com Conca em 2014

- Trabalhar com o Conca seria um prazer, é um jogador que tem identificação com o clube e vai abrilhantar os campeonatos em que o Fluminense jogar. Mas meu compromisso é até o fim do ano, e não existe promessa nem nada documentado. Não me preocupo com isso, o momento do clube é mais importante agora. Nos preparamos para estes jogos finais, e o que acontecer depois está nas mãos de Deus e da diretoria. Vão sentir o que é melhor para o clube.

Sequência da briga para fugir do rebaixamento

- Vamos tentar resolver esta situação o mais rápido possível, é o que nós queremos. O resultado de hoje foi importante para isso, mas teremos mais três jogos dificílimos e não vamos baixar a guarda. Não podemos voltar a situação que estávamos.

Manutenção de uma equipe

- Quando estava no Vasco tivemos muitas lesões, jogos em cima do outro. Foi realmente uma situação difícil. Muitos jogadores estavam fora de condições. As repetições são necessárias. Poucas foram as alterações, apenas o Edinho que voltou. No mais, a equipe foi mantida e já rendeu mais do que no jogo anterior, apesar de termos dado muito campo para o São Paulo trocar passes. Isso desgastou um pouco mais a nossa equipe, mas também entendemos a qualidade do São Paulo, que tem um meio de campo bastante técnico.

Risco de relaxamento após duas vitórias seguidas

- É só pensar que na semana passada, tudo era diferente. Estávamos desesperados pelo momento vivido. Muita coisa vai acontecer ainda, os resultados estão mostrando surpresas, não podemos nos deixar levar. Não queremos voltar ao que era antes. Podem acreditar que não vai haver relaxamento, até porque não temos motivo nenhum para que isto aconteça.

Poder de reação

- Tivemos dificuldades na marcação, para diminuir o espaço do São Paulo. Fizeram o gol e se encolheram de maneira inteligente para explorar a velocidade do ataque. Sentimos um pouco, mas nada que desequilibrasse. Depois, já voltamos a trabalhar a bola de forma consistente e criamos várias oportunidades. 

Time diferente após a mudança de comando

- Temos que deixar isso de lado. Não é porque houve a troca que começou a mudança de postura dos jogadores. Não tenho porque ficar enaltecendo o meu trabalho só porque conseguimos duas vitórias. Os jogadores estão acreditando, mas também pelo trabalho que já vinha sendo realizado antes. Boa parte disso foi o Vanderlei quem fez. Espero que a gente consiga prosseguir nesta reação.

Melhora de rendimento de Wagner e Jean

- Ninguém esquece como jogar. São jogadores de excelente nível. Conversei ao máximo com todos. Ter equilíbrio neste momento é fundamental, mas nada além disso. Vai da individualidade de cada um. Esperamos que os dois estejam em um bom nível mas próximas partidas.

Garra demonstrada pelos jogadores

- Um pouco antes do gol, o Sóbis deu um carrinho na lateral no campo de defesa. Esse tipo de atitude que às vezes faz a diferença. A equipe se entregou até o fim. Esse comprometimento que nos levou a este resultado. No futebol tem que viver as emoções, o que seu clube está passando.

Fonte: Globo Esporte

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques