De volta após doping, Michael promete 'dar a vida pelo Fluminense'

Liberado para voltar a defender o Fluminense com a redução da pena de suspensão por doping de 16 para oito meses, Michael exibiu nesta sexta-feira a sua felicidade com a chance de jogar futebol novamente. Motivado para enfrentar o Madureira, neste sábado, na estreia do time no Campeonato Carioca, em Moça Bonita, ele promete retribuir a confiança do clube com muita dedicação em campo.

"Estou louco para voltar a jogar. Venho treinando há muito tempo, me dedicando independente de qualquer situação. Estou bem fisicamente e com muita vontade. O professor Renato tem me passado confiança e eu quero retribuir. Se tiver a oportunidade, estou preparado demais. Vou dar a vida em campo pelo Fluminense", disse.

Michael, de 20 anos, não entra em campo pelo Fluminense desde a final da Taça Rio, em maio. E ele tem boas chances de ser titular diante do Madureira, no sábado, pois Renato Gaúcho o testou na equipe principal durante os treinamentos desta semana. Empolgado, ele celebrou o momento do seu retorno. "É um dos momentos mais especiais da minha vida. Depois de tudo o que aconteceu, conseguir fazer o que eu gosto, o que eu sei, que é jogar futebol, é maravilhoso. Aprendi muito com tudo de ruim que aconteceu comigo e saio fortalecido. Agradeço demais a Deus, aos meus familiares e muito ao Fluminense. O clube e as pessoas que trabalham aqui acreditaram em mim. Quem está aqui hoje acredita em mim e eu trabalho para corresponder a essa confiança. Eu gostaria de agradecer também aos que me ajudaram na época, principalmente, ao presidente Peter. Quando tudo parecia estar perdido, eles me estenderam a mão", afirmou.
 
Fonte: Estadão