Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Destaques do Fluminense na Copinha devem subir ao time principal


Foram três vitórias tranquilas na primeira fase da Copinha, 13 gols marcados, apenas dois sofridos, um futebol gostoso de se ver e a constatação de que as jovens promessas do Fluminense, não só podem, como devem subir para a equipe principal do Tricolor. Não é novidade que o time das Laranjeiras precisa de uma grande reformulação. Os medalhões já não rendem mais como antes e os péssimos resultados da temporada 2013, ficarão escancarados até que uma nova filosofia seja implantada.

A cultura do Fluminense sempre passou por uma categoria de base forte. Não é à toa que o time conquistou cinco títulos e dois vice-campeonatos da Copa São Paulo. A safra de 2014 tem tudo para ser a melhor dos últimos anos. Óbvio que sem jogar qualquer responsabilidade aos garotos, e oferecendo um tempo necessário de adaptação, o técnico Renato Gaúcho consegue extrair ao menos três bons valores desta ótima equipe Tricolor.

Gérson, Denilson e Gabriel Pereira. Nomes que o torcedor do Fluminense pode anotar, porque se bem trabalhados, certamente vão compor o elenco ainda nesta temporada e postular um lugar no time titular nos próximos anos. Isso se não chegar uma proposta da Europa antes e seduzir os atletas. Mas até aí, é só uma opinião sobre as rápidas ações do velho mundo.

A principal estrela, e já considerado a revelação da Copinha antes mesmo dela começar, é o meia-atacante Gérson. Com nome de craque Tricolor, o moleque é puro talento. Visão de jogo, controle de bola espetacular, boa finalização e um nível de inteligência tática avançado para a idade. Só para constar, este atleta foi destaque em todas as competições que o Flu disputou, frequenta a Seleção Brasileira Sub-17, e só não esteve no Mundial da categoria, devido a uma lesão.

Lógico, guardada as devidas proporções, tem analista (e podemos dizer, palpiteiro) que comparou o futebol de Gérson ao estilo do que o lendário Didi praticava na década de 40, 50 e 60. Eu prefiro defini-lo apenas como uma promessa de futuro brilhante. Até para não induzir a torcida a pressionar o jogador e a comissão técnica, achando que ele é a salvação na atual fase do Fluminense. Não é. Os jovens são para compor o grupo e pegar a experiência de um Fred, Diego Cavalieri, Conca, e ir entrando aos poucos.

Denilson e Gabriel Pereira são outras promessas tratadas com muito carinho em Xerém. O destaque de ambos ficou evidente nesta Copinha. O primeiro é um jogador de finalização, trabalha no pivô com facilidade, e o segundo joga pelos lados do campo. Como diz na gíria do futebol: "O garoto é liso".

O patrocinador é muito bom, contrata a maioria dos jogadores que o Fluminense quer, até participa na formação dos atletas, mas já passou do tempo para o Tricolor começar a andar com suas próprias pernas. Com um trabalho de categoria de base tão forte, o clube não pode ter apenas Wellington Nem como ''a revelação'' dos últimos anos. Acorda Flu!

Fonte: Yahoo!

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques