Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Guia do Carioca: com novo formato, estadual começa neste sábado

O Campeonato Carioca de 2014 chega com uma nova cara. Depois de dez anos sob um mesmo formato - dois grupos e dois turnos, as taças Guanabara e Rio - a competição volta à fórmula utilizada em 2003, com turno único, só que desta vez com 16 equipes. A decisão foi tomada pela Federação do Rio, com concordância dos clubes, para aumentar o período de pré-temporada, livrando algumas datas do calendário, espremido pela disputa da Copa do Mundo.

A competição chega com os clubes considerados grandes em momentos muito distintos. Botafogo e Flamengo dão a largada no torneio com a cabeça voltada para o prêmio maior do primeiro semestre, a Taça Libertadores. A dupla começa o Estadual com times mistos, de olho na preparação para a competição sul-americana. O Fluminense, ainda em meio ao susto pelo rebaixamento e decisões judiciais que movimentam o futebol brasileiro desde o fim de 2013, se reforçou com Conca e Walter e aposta em um bom começo de temporada, assim como o Vasco, que promoveu grandes mudanças no elenco para se recuperar do rebaixamento à Série B.

Já os clubes de menor investimento têm o desafio de conseguir incomodar os grandes em uma competição de tiro mais longo, com 15 jogos diretos até a classificação para a semifinal. Destaque para os treinadores velhos conhecidos dos torcedores cariocas, como o ex-zagueiro Válber, que comanda o Audax. No Boavista, sob o comando do ex-supervisor da seleção brasileira Américo Faria, o destaque é o retorno aos campos do volante Jônatas, ex-Flamengo.
Entre os campeões, o Flamengo lidera com 32 títulos, seguido pelo Fluminense com 31, Vasco com 22, e Botafogo com 20, além de América (7), Bangu (2), Paissandu (1) e São Cristóvão (1).

Apresentação BOTAFOGO (Foto: Infoesporte)
Um time com a mesma base de 2013, mas desfalcado de sua principal estrela. Assim será o Botafogo neste começo de temporada. A aposentadoria de Seedorf não estava nos planos do clube, e o presidente Mauricio Assumpção já deixou claro que não tem como contratar alguém do mesmo nível. O principal desafio será a Taça Libertadores, torneio que o Botafogo não disputava havia 17 anos. Porém, no discurso, os jogadores falam da importância em buscar o bi do Carioca.
Atual campeão, o Alvinegro deve disputar a primeira fase mesclando a equipe. O novato treinador Eduardo Hungaro, uma das novidades para 2014, deve dar chance a muitos jovens. A seu favor terá a manutenção da base da equipe, com praticamente todo o time que faturou o Carioca no ano passado e conquistou o quarto lugar no Brasileiro.
Além de Seedorf, saíram os atacantes Elias e Bruno Mendes. Para o setor, a diretoria buscou reforços fora do país, contratando o grandalhão centroavante Ferreyra, ex-Olimpia. E está próximo do acerto com Zeballos, outro com passagem pelo futebol paraguaio. A defesa será a mesma do ano passado, com a vinda dos laterais gêmeos Anderson e Alex para compor o elenco, enquanto o meio-campo ganhou reforços para a posição de volante: Bolatti, Rodrigo Souto e Aírton. Ao todo, são nove atletas para a função.

Apresentacao_FLAMENGO_2 (Foto: Infoesporte)
O Flamengo chega para a disputa do estadual com a consciência de sua responsabilidade em lutar pelo título, mas também com o foco no prêmio maior: a Taça Libertadores, pela qual estreia no dia 12 de fevereiro, contra o León, do México, fora de casa. Para isso, o técnico Jayme de Almeida dará espaço a alguns reservas e jovens promessas da Gávea nas primeiras rodadas do Carioca, a fim de preservar os titulares.
A torcida, que terminou o ano empolgada com o título da Copa do Brasil, começa 2014 ressabiada com a perda quase certa de Elias, uma das principais peças daquela campanha. O Flamengo não chegou a um acordo com o Sporting para a contratação do volante, embora ainda não tenha descartado totalmente a manutenção do jogador. Hernane, que tinha saída quase c erta para o Al Jazira, do Emirados Árabes, deve ficar.
Para repor a perda, a diretoria se movimenta. O ala/meia Everton, que passou pelo clube em 2009, na conquista do hexa, está de volta. Do Grêmio chegou Elano, para manter o toque de experiência do meio-campo perdida com a saída de Elias. O ataque terá Alecsandro, ex-Atlético-MG e com passagem pelo Vasco, mas outro nome ainda pode pintar. Somados a eles já estão confirmados o zagueiro Frickson Erazo, titular da seleção equatoriana, o volante Feijão, trocado por Rafinha com o Bahia, e o lateral-direito Léo, que chegou do Atlético-PR.

A torcida do Fluminense, que terminou 2013 desanimada, começou 2014 para lá de empolgada. A animação passa por Conca, de volta ao clube pelo qual foi campeão brasileiro em 2010 após dois anos e meio no futebol chinês. Formará um poderoso trio de frente com Fred e Rafael Sobis. De quebra, o Flu ainda tem Walter, destaque do Goíás no último ano, como mais novo contratado. O outro reforço até agora também briga por vaga no setor ofensivo: o meia-atacante Chiquinho, ex-Ponte Preta. 

Em contrapartida, seis jogadores saíram: os zagueiros Anderson e Digão, o volante Edinho e os atacantes Samuel, Rhayner e Marcelinho - destes, apenas o cabeça de área era titular. Outro desafio é espantar a bruxa que atacou o elenco no ano passado e deixou vários jogadores no departamento médico, sendo alguns do time titular como Fred, Carlinhos e Bruno.

Opção principal do presidente da patrocinadora, Renato Gaúcho está de volta ao clube pelo qual foi campeão da Copa do Brasil em 2007 e vice da Libertadores em 2008. Desta vez, a principal competição da América do Sul não está no cardápio tricolor depois de três anos seguidos na disputa. O foco do primeiro semestre, além de acompanhar a batalha judicial referente ao Brasileiro, será a primeira fase da Copa do Brasil e o Campeonato Carioca. O Flu foi beneficiado por um erro da Lusa e se manteve na elite do nacional.
Apresentação VASCO (Foto: Infoesporte)
Pela segunda vez em cinco anos, o Vasco chega a um Campeonato Carioca fora da elite nacional, em fase de importantes cortes de gastos e com uma reformulação em seu time. Diante das dificuldades - especialmente defensivas - encontradas em 2013, alguns reforços até são animadores para a torcida. O goleiro uruguaio Martín Silva, ex-Olímpia-PAR, e o zagueiro Rodrigo, ex-Goiás, por exemplo, vêm de temporadas destacadas.

Além deles, foram contratados mais cinco jogadores (os laterais André Rocha, Marlon e Diego Rocha, o volante Aranda e o atacante Everton Costa), que não são capazes de alçar o clube como um favorito à conquista, mas representam uma renovação. A aposta é no foco total na competição, algo que Botafogo e Flamengo, envolvidos na Libertadores, devem abrir mão parcialmente.
Os retornos do volante Fellipe Bastos e do atacante Wiliam Barbio, que tiveram boas temporadas emprestados a Ponte Preta e Bahia, respectivamente, também configuram um fator a mais para deixar a torcida cruz-maltina um tanto mais otimista.

Fonte: Globo Esporte

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques