Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Laranjeiras ganha tapete, mas pai de novo gramado quer mais: 'Está 70%'

Pedro Antônio Ribeiro da Silva é detalhista. E, como tal, não gosta de deixar passar nada. No dia de estreia do reformado gramado das Laranjeiras, caminhava de um lado a outro do campo antes do treino a ser comandado por Renato Gaúcho. Verificava se tudo estava ‘ok’. Deu certo: o trabalho deu fim às reclamações de jogadores, mas... ainda não está concluído. O próprio responsável pela mudança de cara diz que agora, sim, pode ser chamado de tapete quer mais. Estima que em mais 35 dias chegará à perfeição – atualmente considera as condições em 70%. 

Visivelmente, porém, a melhora é de encher os olhos. Tanto que foi aprovada pelo zagueiro Leandro Euzébio, um dos mais antigos do atual grupo e que, portanto, sentiu na pele os prejuízos de treinar em um campo ruim: 

- O pessoal está de parabéns. Agora, nenhum jogador pode reclamar do gramado. Há condição de treinos. E eles vão render mais. 

Pois o trabalho de Pedro Antônio, sócio do clube e voluntário no serviço, começou há três semanas. Primeiro, o terreno foi furado – o que não acontecia há um ano – para deixá-lo mais macio. Isso, agora, será repetido a cada três semanas. As áreas mais desgastadas, como a das pequenas áreas, tiveram toda a grama trocada. E novos cortes obedecerão a um rigoroso controle para impedir que as folhas cresçam de forma desordenada. 

- O campo estava duro, tinha falhas. Conseguimos aproveitar o período de férias para avançar, mais ainda é possível melhorar. Visivelmente parece perfeito, mas estimo que esteja em 70% pronto – explica o pai da reforma. 


Pedro Antônio tem duas preocupações: a irrigação e o uso excessivo do campo. O processo de molhagem tinha defeito, o que concentrava água demais em algumas áreas. E haverá conversas com o departamento de futebol para minimizar os problemas do uso em excesso: 

- Havia problema crônico de excesso de água. Estamos ajustando a irrigação para maior equilíbrio. Planta não precisa de água, mas umidade. Não temos áreas alternativas, mas vamos conversar com o futebol para variar os locais de treino. Determinadas comissões técnicas gostam de concentram os trabalhos em áreas do campo. Pode haver variações para evitar o desgaste. 

Este tipo de problema terá fim com a construção do CT. Por ora, embora o terreno já tenha sido cedido pela prefeitura, as obras ainda não começaram. E não há prazo para conclusão.

Fonte: Globo Esporte

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques