Fred vence embate, ganha apoio no Flu e aumenta pressão sobre organizada


O desabafo de Fred nas redes sociais na última terça-feira contra as torcidas organizadas teve efeito positivo para o atacante do Fluminense e da seleção brasileira até aqui. O jogador contou com o apoio da grande maioria dos 26 mil tricolores presentes à vitória por 5 a 0 sobre o Horizonte-CE na quinta-feira, pela Copa do Brasil, e contou até mesmo com elogios espontâneos do presidente do clube, Peter Siemsen.

O embate com Fred aumentou a pressão sobre as torcidas organizadas do Fluminense. Elas recebem ingressos da diretoria tricolor, mas já sentiram nos últimos dias que devem sair perdendo na disputa com o atacante. Para o jogo com o Horizonte, por exemplo, eles tiveram a ajuda em bilhetes reduzida.

Além disso, o próprio presidente Peter Siemsen expressou publicamente seu apoio a Fred mesmo admitindo que o clube continuará a ceder ingressos para as organizadas por enquanto. A briga com o principal jogador da equipe, no entanto, servirá como instrumento de pressão para que a diretoria argumente pela retirada ou mudança no apoio a esses torcedores.

"Sou torcedor e queria parabenizar o Fred pela atitude, dar meu apoio. É uma referência hoje no futebol brasileiro. A torcida mostrou a paixão que tem por ele e isso é algo consolidado. A diretoria apoia inteiramente o Fred e procura dar totais condições de trabalho ao jogador", disse Peter Siemsen, que concedeu entrevista coletiva espontaneamente para ressaltar sua opinião.

"O Fluminense cede [ingressos às organizadas]. Queremos mostrar que, apesar de tantos anos de relação, isso tem mudar de rumo. Procuramos mostrar que algumas reações não são positivas. O problema é a forma e o momento do protesto. Mudamos o técnico, era um momento propício para a torcida abraçar. Essa atitude prejudica a própria torcida. É hora para a própria torcida pensar diferente. Quando a torcida do Boca Juniors apoia o tempo todo, ninguém está baixando a cabeça para a diretoria. Alguns protestos atrapalham o time e se voltam contra a própria torcida", argumentou o mandatário.

Nas arquibancadas, o sentimento demonstrado foi o mesmo. Com exceção das organizadas, em pequeno número contra o Horizonte, praticamente todos os torcedores aplaudiram o jogador antes da partida e no momento do seu gol, além de abafar as tentativas de vaias dos membros de uniformizadas, que chegaram a levar um chinelo dourado em protesto contra o atacante, que teve muitas lesões nos últimos anos.

Além do desabafo da última terça-feira, Fred fez questão de reiterar seu posicionamento na partida contra o Horizonte. Ao marcar seu gol no fim do jogo, o centroavante comemorou com a torcida tricolor, mas evitou o local onde estavam as organizadas do clube. Até mesmo a camisa o atacante deu para um dos setores que mais o apoiou, na faixa lateral do gramado.

O técnico Cristóvão Borges também saiu em defesa de Fred ao final do jogo. Segundo o treinador, o atacante tem todo o direito e até mesmo deve manifestar seu incômodo com a situação. O novo comandante tricolor também destacou a importância do camisa 9 para o elenco.

"Todo mundo tem que fazer assim mesmo. Se sente, acha que tem que ser assim, tem que se manifestar. É um homem publico. Quando ele discorda de alguma coisa, tem direito, deve fazer e se posicionar", ponderou o treinador.

"Fred é o nosso grande ídolo. O Fluminense tem vários jogadores importantes, é o nosso de seleção. Foi sempre decisivo. Foi de muita importância [o gol de Fred] pelo que representa e significa dentro de campo. Jogar e fazer gols é importante para ele, para o ambiente, para o time e para a torcida do Fluminense, que fica feliz quando isso acontece. O jogo estava difícil para ele, marcou e foi exaltado pelo torcedor. Faz com que todos nós fiquemos mais tranquilos e confiantes", analisou Cristóvão.

Fred e o Fluminense agora terão um clima mais calmo para trabalhar até o próximo compromisso, a estreia da equipe no Campeonato Brasileiro, no dia 19 de abril, contra o Figueirense, no Maracanã.

Fonte: UOL
Texto: Rodrigo Paradella
Fotos: 1ª Ricardo Ayres/Photocamera - 2ª Nelson Perez/Fluminense FC