Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Com boas atuações, Marlon vai se tornando uma solução caseira no Flu

Quando a coisa aperta no Fluminense, uma das alternativas sempre é buscar jovens talentos nas categorias de base do clube, em Xerém. Com um elenco reduzido para trabalhar, o técnico Cristovão Borges viu um setor, em especial, ser muito afetado: a defesa. Primeiro, perdeu Gum devido a uma fratura na tíbia esquerda e tem visto Henrique sofrer com problemas físicos recorrentes, já que fica fora ora por lombalgia, ora para readquirir a forma, ora por dores no joelho. Nesse tempo, o Tricolor viu em Marlon uma solução caseira e em pouco tempo ele se tornou o terceiro titular da zaga.

Destaque nas categorias de base, o zagueiro disputava torneio com a Seleção Brasileira sub-21 quando foi chamado às pressas pelo clube, após a derrota por 5 a 2 para o América-RN, quando Fabrício não agradou. Ao mesmo tempo, o Flu negociava com Neto, do Santos, mas não chegou a um acordo. Humilde, Marlon fala sobre o momento com naturalidade:

– Creio que o problema era do time todo, não só da zaga. Não sou a solução, sou opção. Entrei contra o São Paulo como opção e espero continuar assim. Quero apresentar meu futebol e deixar as coisas nas mãos do Cristovão.


Jovem de hábitos simples, Marlon ainda está se acostumando com a vida de jogador profissional. Muito religioso, o garoto não se deslumbrou com a boa fase na equipe principal. Morador de Xerém, num local bem próximo ao centro de treinamento da base, ele vai aos treinos levado pelo pai, já que apesar dos 19 anos, ainda não tem habilitação. Natural de uma área bem perigosa de Bangu, o jogador não esquece as origens. Sempre que pode, posta fotos no Instagram com os amigos de infância. 

– Minha rotina não mudou muito. Algumas pessoas passam a me reconhecer na rua e cumprimento, tiro foto. Mas fora isso, não mudou nada. Fico meio estranho com o assédio, porque a pessoa está me olhando e costumo andar bem simples. Meu estilo é mais discreto. Procuro comer pelas beiradas – afirmou o jovem.

E é comendo pelas beiradas, aproveitando as oportunidades, que Marlon vai ganhando espaço e se firmando no Fluminense.

Fonte: Lance!
Texto: João Matheus Ferreira e Matheus Babo

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques