Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Permanência segue indefinida, e Cavalieri diz: "Não falo mais sobre isso"


Não foram poucas as vezes em que Diego Cavalieri precisou falar sobre a sua renovação ou não de contrato com o Fluminense. Nesta quinta-feira, decidiu que não irá falar mais sobre o assunto. Após o treinamento nas Laranjeiras, frisou que sua posição segue a mesma. A prioridade é permanecer no clube e reafirmou que, até o momento, não teve contato de nenhum outro clube. Apesar disso, destacou não necessitar mais de autorizações do Tricolor caso deseje assinar um pré-contrato com outro time, o que ocorre desde 31 de julho - seis meses antes do término do contrato.

- Sobre o meu contrato, eu não falo mais. Já falei o bastante. Todo mundo sabe que a minha postura é a mesma. O que falei anteriormente, se mantém. Tenho contrato até dia 31 de dezembro. Depois é ver o que acontece. O meu desejo é permanecer no Fluminense. Se não ocorrer, vida que segue. Aí vejo meu futuro. Mas a minha cabeça, o meu discurso, a minha postura, se mantêm os mesmos até o final - disse, completando:

- Não tem nada (de interesse de outros clubes). Eu que tomo conta das minhas coisas, não tenho empresário, nem nada. Então as coisas tem de chegar a mim. E eu não tive contato diretamente com ninguém. No momento, estou livre para assinar qualquer pré-contrato, então não preciso de autorização do Fluminense, em caso de transferência ou venda. Mas não tem nada. Qualquer proposta ou especulação que tenha, quem tem de assinar ou discutir sou eu. Minha cabeça está muito tranquila com relação a isso.

Diferente de outras oportunidades, em que comentou também a situação entre Fluminense e a patrocinadora Unimed, preferiu não mais opinar sobre o assunto. Em setembro, o presidente da Unimed, Celso Barros, avisou que nada vai ser resolvido antes de a parceria ser rediscutida em novembro e acusou o Tricolor de fazer jogo de empurra. O vice de futebol Mário Bittencourt se defendeu. Segundo ele, as renovações só podem andar se Celso permitir.

- Já sentei e conversei com o clube e com o patrocinador. Deixei expresso para eles o meu desejo de ficar. Agora, a relação clube-patrocinador, eles que têm de se entender e ver o que é melhor para ambas as partes. O importante é que possa permanecer, pois é uma parceria longa, duradoura e vencedora também - finalizou.

Além de Diego Cavalieri, Gum, Carlinhos, Valencia, Diguinho e Felipe Garcia também têm contrato por acabar em 31 de dezembro de 2014 e nenhum deles têm a garantia de permanência até o momento.

Em oitavo no Brasileirão, com 42 pontos, o Fluminense joga neste sábado contra o Criciúma, às 18h30 (de Brasília), no Maracanã.

Fonte: Ge
Texto: Hector Werlang e Jessica Mello
Foto: Reprodução Internet

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques