Sem conversas em andamento, Vinícius tem futuro incerto no Flu

Uma das perguntas mais frequentes entre os torcedores do Fluminense é: por que o Vinícius não está relacionado? O meia de 24 anos tornou-se um dos mais queridos pela torcida na temporada por seu desempenho nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, quando o time conseguiu boa sequência na competição. A lesão no pé esquerdo o tirou de combate e, agora, sem sequer ir para o banco com Eduardo Baptista e a pouco tempo do fim do ano e do término de seu vínculo, Vinícius tem futuro incerto. No Tricolor, ainda há dúvidas sobre sua saída ou permanência para 2016.


Por enquanto, nenhuma conversa em andamento. É o que diz o representante do meia, Francis Melo. Ao fim do contrato, se o Fluminense não mostrar interesse na permanência dele, Vinícius está livre para assinar com outro clube. O Tricolor, caso o jogador seja vendido para outro time até o término do vínculo, tem direito a receber 30% do valor.

O Fluminense, ao que parece, gosta do jogador. Mas há algumas questões a serem avaliadas, como por exemplo a forma física do meia. Depois da fratura no quinto metatarso do pé esquerdo, Vinícius, apesar de ter retornado no tempo previsto - dois meses - teve dificuldades de entrar na forma ideal e aparentou estar acima do peso.

Bom início, proposta e lesão

Vinícius foi contratado no fim de dezembro de 2014. Porém, começou a se firmar, de fato, no Campeonato Brasileiro. Jogou as nove primeiras rodadas e teve papel importante no meio de campo de Enderson Moreira, que era formado por Wagner e Gerson, além dele. Balançou as redes três vezes e, em todas essas, o Fluminense venceu o duelo: 1 a 0 no Joinville, 2 a 0 no Coritiba, e também 2 a 0 na Ponte Preta - nesse, foi um golaço (veja no vídeo abaixo).


O bom desempenho de Vinícius despertou o interesse do Al Shabab, da Arábia Saudita, no jogador. Os árabes fizeram uma proposta, e o Flu não descartava a transferência do meia se o negócio fosse favorável financeiramente ao clube. No dia, torcedores árabes chegaram a comentar em uma foto de Vinícius no Instagram. Ele permaneceu nas Laranjeiras.

Dois dias depois da proposta, o momento fatídico. O Fluminense venceu o Goiás de forma heroica, de virada, no Serra Dourada, e o saldo não foi somente positivo. Na volta para o Rio de Janeiro, foi constatada uma fratura no osso quinto metatarso do pé esquerdo de Vinícius. A previsão era que ele voltasse em dois meses. 

Os treinamentos no período de recuperação mostraram um Vinícius aparentemente mais pesado. Natural, pelo tempo que ele ficou parado após a cirurgia, realizando a fisioterapia e os trabalhos de academia. O retorno às atividades junto ao grupo foi feita gradativamente.

A volta de Vinícius coincidiu com o momento ruim do Tricolor. Contra o Joinville, no início do returno do Brasileirão - dia 23 de agosto -, jogou durante 28 minutos, no segundo tempo. Continuou ganhando chances com Enderson Moreira, mas só na etapa final das partidas. Paysandu, Atlético-MG, Corinthians, Coritiba, Sport e Palmeiras - dia em que o treinador foi demitido. No total desses sete confrontos, 138 minutos em campo. 

Com a chegada de Eduardo Baptista, Vinícius não foi mais relacionado. Foram cinco jogos desde então. Durante os treinamentos, nenhuma limitação aparente. O meia espera uma definição. Nas redes sociais, os dizeres de incentivo continuam: "Trabalho", "Guerreiro não foge à luta", "Sem folga, porque Deus tem o melhor para mim"...

Fonte: Ge
Texto: Hector Werlang e Sofia Miranda
Foto: Nelson Perez / Fluminense FC