Willian chora antes do jogo, arrebenta em campo, Cruzeiro vence e rouba lugar do Flu

Em partida disputada em alta temperatura (em todos os sentidos possíveis), o Cruzeiro venceu o Fluminense por 2 a 0, na manhã deste domingo, no Mineirão, e roubou a posição do adversário na tabela. A partida foi válida pela 31ª rodada do Brasileiro.


O nome da partida foi o atacante Willian. Antes da bola rolar, ele se emocionou ao entrar em campo com o garoto Matheus Theodoro Oliveira, de seis anos, que perdeu a visão em virtude de uma doença rara no intestino, e chorou muito.

A alegria do pequeno fã, porém, foi o combustível para o "Bigode Grosso", que arrebentou em campo e comandou o triunfo celeste com dois belos gols.

O primeiro saiu aos 27 minutos, quando Manoel foi para o ataque e conseguiu cruzamento para a área. Esbanjando habilidade, Willian dominou bonito, girou e bateu no canto de Diego Cavalieri, que nem se mexeu.

Na volta do intervalo, o atacante não precisou nem de dois minutos para anotar seu segundo tento. Ele recebeu de Allano e, da entrada da área, deu mais um lindo chute, no cantinho do arqueiro rival, para ampliar.

Foi seu 9º gol nas últimas oito partidas do Cruzeiro.

Na metade do segundo tempo, Willian quase conseguiu seu terceiro gol, ao deixar a zaga do Flu caída no chão e soltar uma bomba de esquerda, mas acertou o lado de fora da rede.

Com o resultado, o clube de Belo Horizonte vai a 41 pontos e sobe para a 11ª colocação, ficando a 7 pontos do Palmeiras, último time do G-4.

Desde que Mano Menezes assumiu, são nove jogos, com quatro vitórias, quatro empates e só uma derrota. Invencibilidade de sete partidas.

Ainda houve tempo para a torcida cruzeirense tirar onda do adversário e gritar "olé" a cada toque de bola nos minutos finais do jogo, além de vaiar o atacante Fred, antigo ídolo celeste, que pouco fez em campo. A festa só não foi maior porque, nos acréscimos, Leandro Damião justificou sua péssima fase e perdeu gol feito.

Já o Fluminense, que atuou com os titulares, mesmo tendo um importante jogo na quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil, estacionou nos 40 pontos e caiu para a 12ª posição, perdendo seu lugar justamente para a "Raposa".

O técnico Eduardo Baptista também seguiu uma sina no Brasileirão: ele ainda não ganhou nenhuma partida fora de casa até agora, contando também sua passagem pelo Sport. Foram nove empates e sete derrotas.

Na próxima rodada, o Cruzeiro viaja para enfrentar o Goiás, no domingo, às 18h (horário de Brasília). Um dia antes, às 17h, o clube das Laranjeiras recebe o Atlético-PR.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 x 0 FLUMINENSE

Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 18 de outubro de 2015 (domingo)
Horário: 11h (horário de Brasília)
Público: 38.577 torcedores
Renda: R$ 1.189.145,00
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (MG)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Allano e Manoel (CRU); Gum (FLU)

GOLS
CRUZEIRO: Willian, aos 27 minutos do primeiro tempo e aos 2 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Willians, Henrique (Charles), Ariel Cabral, Allano (Marcos Vinícius) e De Arrascaeta (Leandro Damião); Willian Técnico: Mano Menezes

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Higor Leite, Gum, Marlon (Victor Oliveira) e Ayrton; Jean, Cícero, Gustavo Scarpa e Gerson (Osvaldo); Marcos Júnior (Vinícius) e Fred Técnico: Eduardo Baptista.

Fonte: ESPN
Fotos: Mourão Panda e Nelson Perez