Defesa do Fluminense em xeque

Rio - A torcida tricolor elegeu Gum como o grande vilão na derrota de 3 a 2 para a Chapecoense. As vaias da arquibancada ganharam eco nas redes socais. Capitão na ausência de Fred, o zagueiro falhou em dois dos três gols no Maracanã. Com 298 partidas pelo clube, Gum recebeu o apoio dos companheiros. O técnico Eduardo Baptista minimizou as críticas e ressaltou que a falta de regularidade da equipe não pode cair na conta da defesa.

Gum vive momento complicado no Fluminense
“Gum está prestes a completar 300 jogos pelo Fluminense. Todos erraram contra a Chapecoense. Não limito a culpa somente a Gum. Seria leviano da minha parte culpá-lo, é um atleta de exemplo, líder. Erraram todos os que participaram. A derrota, claro, é de todos”, frisou.

Lanterna do returno do Brasileiro, com dez pontos em 15 rodadas, o Flu volta a encerrar um ano tendo na defesa o setor mais contestado. No ano passado, o Tricolor levou 75 gols em 63 partidas. Na temporada atual, a equipe sofreu a mesma quantidade de gols. O número de jogos, porém, foi menor: 58. A média de gols contra aumentou para 1,29.

O ano de 2016 promete mudanças no setor. Dos sete zagueiros à disposição de Baptista, só Marlon é considerado titular no planejamento.

Fonte: O dia
Foto: Divulgação