Atualmente estamos operando somente nas nossas redes sociais oficias

Fluminense revoluciona divisões de base do clube com projeto inédito

Um dos segredos para que Xerém tenha virado referência nas categorias de base é a integração com o projeto Guerreirinhos, que permite que escolinhas de futebol, com a filosofia de jogo e metodologia de treino do clube, sejam abertas em qualquer lugar do Brasil ou do exterior. Para isso, é claro, precisam preencher os requisitos para se tornar uma franquia.

No entanto, ao contrário do que ocorre nos demais clubes brasileiros, as escolinhas de futebol do Fluminense são parte fundamental da formação dos jovens atletas e estão totalmente integradas com a base do clube, em Xerém. Profissionais do Tricolor estão sempre em contato com os franqueados, marcam presença nas escolinhas e analisam os atletas em mais de 50 unidades dos Guerreirinhos por todo o Brasil. Desta maneira, é aberta uma nova e ótima alternativa para a captação.

- A ideia que tivemos foi a de levar o Guerreirinhos para dentro da gestão da base. Não só a parte comercial, mas também integrar a parte técnica de preparação, criando a escola modelo, inserida na própria estrutura da divisão de base de Xerém. Com isso, os professores e interessados no projeto podem conhecer melhor a franquia, fazer experiências e adquirir conhecimento. Ela não só é uma decisão acertada pelo fato da implementação do nosso conhecimento técnico, mas também na própria parte de captação. Hoje temos a felicidade de fazer diversas captações através das escolinhas do Fluminense espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. O incrível é que este trabalho tem sido uma das principais fontes recentes de fornecimento de jogadores para as divisões de base do Fluminense – explicou o presidente Peter Siemsen.

´
Não por acaso, além do retorno financeiro as escolinhas oficiais trazem para o Fluminense grande ganho técnico. Já são mais de 20 atletas captados no projeto Guerreirinhos para a base. Ao todo, cerca de 10 mil crianças treinam atualmente com a mesma metodologia dos atletas de Xerém. E os pedidos de abertura de novas franquias só tendem a crescer.

- O projeto está revolucionando a forma de se trabalhar com base no Brasil. Costumo dizer que grande parte da nossa força vem desta integração do campo com o futsal e nossas escolinhas. Juntos, somos a base do Fluminense. Neste ano, fizemos um encontro inédito de todos os formadores do clube e recebemos nas Laranjeiras quase 150 profissionais, que se reuniram em torno de um objetivo, que é o trabalho de formação e desenvolvimento de atletas de alto rendimento – afirmou o gerente da base, Marcelo Teixeira.

O projeto Guerreirinhos representa muito mais do que uma escola que ensina futebol para as crianças. Pelo benefício comprovado que o esporte traz aos jovens, o Fluminense demonstra também o seu compromisso com a sociedade. O clube oferece toda a ajuda necessária para as escolinhas funcionarem e cobra, além da qualidade necessária para receber o certificado do projeto, que seja implementada a filosofia de jogo de Xerém.

Expectativa de crescimento

O sucesso do projeto Guerreirinhos e a seriedade do trabalho realizado vêm atraindo franqueados por todo o Brasil. A previsão é de que até o fim de 2016, mesmo com este momento de recessão que atravessa o país, mais de 60 escolinhas do Fluminense estejam em funcionamento, ajudando Xerém a crescer ainda mais e conquistar o espaço entre as melhores academias de formação do mundo.

- Estamos implementando em fevereiro a escola de Maceió e em março teremos uma em Fortaleza. Todo o Nordeste será alcançado. Em dezembro abrimos em Juiz de Fora e já fechamos para fevereiro em Barra Mansa. Estamos trabalhando também em outras frentes e acredito que, mesmo com o momento de recessão, alcancemos em 2016 algo em torno de 65 escolinhas – adiantou o coordenador do projeto Guerreirinhos, Cássio Miranda.

As escolinhas oficiais do Fluminense também estão presentes fora do Brasil. Argentina, Chile, Paraguai e Estados Unidos são alguns dos locais onde o Tricolor já fincou bandeira. Outros locais ainda estão por vir, tornando o clube cada vez mais conhecido internacionalmente.

- Muita coisa boa ainda vai acontecer. Estamos trabalhando para dentro e também fora do nosso país. Estamos conversando com Colômbia, Irã e também temos algumas outras situações em andamento – avisou o coordenador.

Comunicação Institucional FFC
Foto: Bruno Haddad / Divulgação FFC
Fonte: Site Oficial do Fluminense FC

About Me

Tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Comments

Destaques

Facebook

Destaques

Find Us On Facebook

Random Posts

Advertise

Futebol

Nosso Instagram

Social Share

Random Posts

Destaques

Sponsor

Recent comments

Destaques
Destaques

Labels

Labels

Advertise

Destaques

Recent Comments

Destaques

Popular Posts

Recent Comments

Pages

Pages

Popular Posts

Most Popular

Curta nossa Fan page

Destaques